História

O território do município, integrante da micro-região de Teófilo Otoni, foi habitada primitivamente por silvícolas de diversas tribos não identificadas. No transcorrer do ano de 1877, o Imperador D. Pedro II doou a um velho soldado, veterano da guerra com o Paraguai, uma sesmaria que tinha como denominação Jacinto Mendes. Os primeiros moradores chegaram ao local entre 1914 e 1915, vindos com o Coronel José Ribeiro de Oliveira, empreiteiro que construía a estrada de ferro Bahia-Minas, dando início assim ao povoado. A chegada dos trilhos da Estrada de Ferro, a construção das Oficinas Borais, da Bahia-Minas, a construção de casas para a residência do pessoal que servia a ferrovia, foram fatores determinantes para o rápido crescimento do povoado, que ficou conhecido pelo nome de Ladainha. O terreno para a construção do povoado foi doado pelo Coronel Ribeiro, que nessa ocasião já havia adquirido a posse do Sr. Jacinto Mendes. O nome Ladainha, originou-se, segundo contam os antigos, pelo fato de residir nas proximidades do local onde se encontra hoje a cidade, um velho conhecido pela alcunha de “Podô”, assíduo rezador de terços, onde incluía sempre uma ladainha. Havendo necessidade de ser dado um nome oficial à estação ferroviária apelaram para o Coronel José Ribeiro, que a título de brincadeira respondeu: “Ladainha do Podô”. Desse modo, não só a estação férrea ficou com o nome de ladainha, mas também o povoado e toda a região.